Notícias

Set 12, 2017

Como se comportar em eventos científicos e profissionais

 

Como se comportar em eventos científicos e profissionais

Estar entre os maiores nomes e especialistas de sua área é uma excelente oportunidade para fazer bons contatos e absorver conhecimentos preciosos – mas não é garantia de sucesso. Para assegurar um bom aproveitamento social e acadêmico de eventos como congressos, feiras e convenções é preciso investir atenção e cuidado a um aspecto muito importante: a etiqueta.

Seguir certas normas de comportamento – que, prometemos, são perfeitamente razoáveis – e ter cuidado com sua aparência são preceitos básicos, considerando que a seriedade e comprometimento com o qual você se apresenta são um verdadeiro “cartão de visita” para profissional que você é. Do visual à abordagem no networking, veja algumas dicas importantes para não cometer nenhuma gafe no XXI Congresso Internacional de Direito Tributário da Abradt.

 

Planeje sua roupa

Começando pela aparência, seu visual deve denotar profissionalismo. Para estar vestido de maneira condizente à ocasião, é de bom tom apostar em roupas sociais. Camisa e terno, com a gravata opcional, cabelos e barbas aparados e arrumados. Para as mulheres, espera-se igual seriedade. Boas sugestões são a calça social com camisa de alfaiataria e blazer, e para quem gosta de saias e vestidos, apostar em modelos mais compridos, a partir do joelho.

 

Não converse durante as palestras

Em hipótese alguma! Estabelecer conversas paralelas enquanto a exposição transcorre incomoda os colegas e desconcentra o palestrante, além de ser extremamente desrespeitoso – ainda que seu assunto seja o que está sendo tratado na palestra. Deixe o papo para o coffee break.

 

Desligue suas telas

Ainda que nossa vida esteja cada vez mais conectada, o celular, tablet ou laptop não tem lugar durante as palestras. O brilho da tela incomoda e muito, e ficar ligado em qualquer outra coisa que não seja o palestrante demonstra pouca seriedade e comprometimento.

 

Tenha bom senso nas abordagens

Essa dica é para o momento de networking: tenha cuidado nas abordagens. Não interrompa conversas para se apresentar – é inconveniente e não vai causar a boa impressão que você precisa. E, quando tiver a atenção da pessoa, seja objetivo e não tome demais o tempo dela no contato.

 

Conforme prometemos, aí está: não há mistério nenhum para se portar bem em um evento científico e profissional, como o XXI Congresso Internacional da Abradt. Para quem está se preparando, esperamos que este tenha sido um post útil! Nos vemos em Belo Horizonte, nos dias 20, 21 e 22 de setembro!


Veja também:
Contribuição Social
Dez 24, 2014

Contribuição Social

Projeto de Lei 7.082/2010, que reduz a contribuição social do empregador e do empregado doméstico ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), foi vetado nessa terça-feira pela presidente Dilma Rousseff (PT).
Investimento Start-ups
Dez 20, 2014

Investimento Start-ups

Para apoiar o desenvolvimento das chamadas start-ups, a Comissão de CCT aprovou projeto que permite a dedução de valores investidos nesses empreendimentos da base de cálculo do IPRF.
Tabela do IR
Dez 12, 2014

Tabela do IR

O governo deve editar, depois do dia 22, uma Medida Provisória (MP) corrigindo a tabela progressiva do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) em 4,5%. As novas faixas entram em vigor a partir do dia 1º de janeiro de 2015.
20 anos de Congresso: linha do tempo
Jul 25, 2016

20 anos de Congresso: linha do tempo

O Congresso Internacional de Direito Tributário da ABRADT chega à sua 20ª edição neste ano. Confira nossa retrospectiva de como foram essas duas décadas.
Reforma do ICMS
Mar 10, 2015

Reforma do ICMS

Para especialistas, simplificação do imposto poderia também minimizar a carga tributária aos consumidores; mudanças podem não ocorrer neste ano devido a desgastes no Congresso.
Direito Penal Tributário
Abr 10, 2015

Direito Penal Tributário

O juiz Fernando Galvão da Rocha, vice-presidente do TJMMG, lançará na próxima terça-feira (14) a obra Direito Penal Tributário: imputação objetiva do crime contra a ordem tributária. Compareça!